Experiência bem sucedida de Alta Floresta é destaque em...

A execução bem sucedida do Programa Olhos D’Água da Amazônia desenvolvido pela Prefeitura de Alta Floresta foi um dos destaques do seminário promovido pelo...

UFMT busca parceria com município para desenvolver...

Pesquisadores do Campus da UFMT de Sinop estiveram em Alta Floresta no último fim de semana buscando informações para desenvolver um projeto sobre meliponíneos, ou abelhas...

Produtores de 08 municípios visitam Meliponário de Alta...

Criado há mais de quatro anos pelo Projeto Olhos D’Água da Amazônia, com o propósito de implementar a cadeia produtiva do mel no município, o...

     
 

Você está em: HOME • NOTÍCIAS • APARECIDA SICUTO DEIXA SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E PRESTA CONTA SOBRE...


Aparecida Sicuto deixa Secretaria de Meio Ambiente e presta conta sobre ações


Fonte: Assessoria
Autor: Giselle Oliveira
Publicado em 31/03/2016 as 15h05

 

Aparecida Scatambuli Sicuto, Biológa, Engenheira Florestal e Advogada deixou nesta última quinta-feira (31.03) as pastas de Meio Ambiente, onde iniciou sua passagem pela Prefeitura de Alta Floresta em janeiro de 2013, e na pasta de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, onde assumiu interinamente a partir de fevereiro de 2015.  Como forma de demostrar transparência em suas ações ela participou de entrevista na Rádio Progresso, no Programa da Manhã, apresentado pelo radialista Cícero Tavares, no dia 01º de abril.

Sicuto destacou que durante este período que esteve na Prefeitura Municipal de Alta Floresta, frente à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SECMA), a principal ação foi o Projeto Olhos D’ Água da Amazônia, que atuou como política pública ambiental em Alta Floresta e vem sendo desenvolvido desde o ano de 2011, e no período de 2013-2106, a fase II. “É um projeto que vem atendendo o produtor rural tanto na área ambiental e econômica”, explicou.

Segundo Sicuto a média de propriedades atendidas é de 2.800 (duas mil e oitocentas propriedades rurais) que foram beneficiados com as doações de insumos, como lascas, arame, materiais para reforma de pastagens, assistência técnica, disponibilização de mudas através do Viveiro, o trator para auxiliar na reforma das pastagens. Além do projeto piloto que foi implantado na Bacia Mariana, o Pagamento por Serviços Ambientais, já que esta bacia é a responsável pela captação e distribuição de água potável para o município. O fortalecimento das cadeias produtivas sustentáveis com a implantação de Hortas Orgânicas, a criação de abelhas nativas sem ferrão da Amazônia, a construção de aproximadamente 90 tanques de piscicultura.

A gestora citou a parceria que existia com a Secretaria de Agricultura, onde o PRODAM propiciou a construção de tanques de piscicultura, e a Agricultura distribuiu aproximadamente 80 mil alevinos de forma gratuita para produtores no ano de 2015. “Alguns desses produtores já fizeram inclusive a despesca desses peixes”, é uma parceria que deu certo e beneficiou os produtores.

Com relação as demais ações da SECMA, que é responsável pela Fiscalização Ambiental, Licenciamento Ambiental e Arborização no perímetro urbano as atividades continuaram sendo realizadas conforme planejamento.

Sicuto encerrou a entrevista agradecendo especialmente aos profissionais do Projeto Olhos D’ Água da Amazônia. “São profissionais dedicados e sem eles não seria possível chegar a esse resultado do projeto, e um agradecimento especial ao prefeito Asiel Bezerra de Araújo, por ter confiado para desempenhar essa função, entrego meu cargo com a consciência tranquila, porém, com a sensação de dever cumprido”, finaliza.



 
 

 
Prefeitura Municipal de Alta Floresta

Secretaria Municipal de Meio Ambiente
Canteiro Central, s/n - Centro
78.580-000 - Alta Floresta - Mato Grosso
+55 (66) 3512-3125
www.podam.com.br | comunicacao@podam.com.br

 
 

Reprodução do conteúdo deste site é autorizada desde que citada a fonte "Projeto Olhos D'água da Amazônia"

© PODAM 2018 - Desenvolvido por Virthuan Tecnologia em parceria com Quintino Gestão de Projetos.