Experiência bem sucedida de Alta Floresta é destaque em...

A execução bem sucedida do Programa Olhos D’Água da Amazônia desenvolvido pela Prefeitura de Alta Floresta foi um dos destaques do seminário promovido pelo...

UFMT busca parceria com município para desenvolver...

Pesquisadores do Campus da UFMT de Sinop estiveram em Alta Floresta no último fim de semana buscando informações para desenvolver um projeto sobre meliponíneos, ou abelhas...

Produtores de 08 municípios visitam Meliponário de Alta...

Criado há mais de quatro anos pelo Projeto Olhos D’Água da Amazônia, com o propósito de implementar a cadeia produtiva do mel no município, o...

     
 

Você está em: HOME • NOTÍCIAS • CôNSUL CONHECE E ELOGIA DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS EM ALTA...


Cônsul conhece e elogia desenvolvimento de programas sociais em Alta Floresta


Fonte: Assessoria PMAF
Autor: Assessoria
Publicado em 20/02/2017 as 22h30

Entusiasmado com as maravilhas naturais de Alta Floresta, o cônsul honorário de Düsseldorf, Max Roland Krieger, teceu elogios também aos programas sociais desenvolvidos pela Prefeitura de Alta Floresta. O alemão foi hospede oficial no município por três dias e, na sexta-feira, cumpriu agenda com visitas oficiais em uma propriedade rural altaflorestense atendida pelo programa Olhos D’Água da Amazônia e nas duas unidades do CRAS mantidas no município.

 

Logo após a recepção no gabinete do prefeito Dr. Asiel Bezerra, o cônsul atendeu a imprensa, conversou com alunos do curso de jornalismo da Unemat e que tiveram materiais fotográficos expostos em Eschweiller, Alemanha, em 2015, além de acompanhar a exposição técnica do programa que vem recuperando nascentes de água no município.  Após avistar de longe o Doglas DC3, o visitante mostrou interesse em conhecer o avião que está exposto ao lado do Centro Cultural. No local, Max Krieger tirou fotos e conheceu o interior da aeronave, sempre ouvindo atentamente as histórias sobre a importância da aeronave na colonização de Alta Floresta. Simpático, fez brincadeiras na rampa de acesso ao avião e tirou fotos com representantes do Fórum de Turismo que estavam reunidos no Centro Cultural.

 

Em uma rápida conversa com a Secretária Adjunta de Cultura, Lazer e Juventude, Flávia Buchmann, o cônsul foi convidado e conheceu o interior do Centro Cultural. Logo na entrada, Max conversou rapidamente com artistas que confeccionavam adereços para o Carnaval Popular e fez questão de posar para fotos. O alemão, que é adido cultural em Eschweiller, visitou o palco de teatro do Centro Cultural, satisfeito com a estrutura local.

 

Bastante animado, o cônsul visitou a propriedade da família de Alcino Caione, às margens da MT 208, onde conheceu na prática os resultados do projeto Olhos D’Água da Amazônia. Nem mesmo a chuva que surpreendeu o grupo na área de preservação ambiental tirou o bom humor do visitante. “Sol, chuva, mix! Esta é a Amazônia brasileira”, repetiu entusiasmado, num português ainda em fase de construção, mas que promete ‘afinar’ nos próximos anos para receber brasileiros na Alemanha. Ainda na propriedade Caione, Max provou e aprovou o mel produzido por abelhas sem ferrão, cujo projeto segue atraindo produtores para esse tipo de produção orgânica.

 

Max ficou fascinado ao conhecer as duas unidades do Centro de Referência em Assistência Social mantidas pelo município. Mesmo sem intérprete, ele tomou conhecimento do funcionamento das unidades que são consideradas porta de entrada no acolhimento de pessoas em condições de vulnerabilidade. No CRAS da Cidade Alta, Max acompanhou, ao lado do prefeito Asiel Bezerra e da primeira dama e Secretária de Assistência Social, Luzmaia Quixabeira de Araújo, apresentações culturais de dança e música. No local, ele foi presenteado com cocares, adereços usados por índios em seus ritos culturais. “Ele me pediu, desde que chegou ao município, se nós tínhamos modelos de cocar. Eu pedi para nossa equipe providenciar”, disse Luzmaia, durante a entrega, que deixou o visitante alemão eufórico. Ele fez questão de colocar o adereço e prometeu que vai usá-lo no próximo carnaval em Eschweiller e outras cidades alemãs.

 

Por fim, Max agradeceu a acolhida e elogiou o trabalho social desenvolvido no município. “É perfeito o trabalho que é feito com as crianças e jovens”, resumiu, usando o novo idioma que já faz parte do seu vocabulário. O cônsul também deixou claro o desejo de levar adiante o protocolo de intenções e desenvolver ações conjuntas entre os dois municípios. A julgar pela descontração do visitante, essa será uma parceria que vai aproximar cada vez mais as duas cidades e nações.

 



 
 

 
Prefeitura Municipal de Alta Floresta

Secretaria Municipal de Meio Ambiente
Canteiro Central, s/n - Centro
78.580-000 - Alta Floresta - Mato Grosso
+55 (66) 3512-3125
www.podam.com.br | comunicacao@podam.com.br

 
 

Reprodução do conteúdo deste site é autorizada desde que citada a fonte "Projeto Olhos D'água da Amazônia"

© PODAM 2018 - Desenvolvido por Virthuan Tecnologia em parceria com Quintino Gestão de Projetos.